terça-feira, abril 24, 2007

segunda-feira, abril 16, 2007

Maria Lenk






Maria Emma Hulga Lenk, começou nadando na Associação Atlética de São Paulo, que tem a honra de iniciá-la na carreira que já se projetava brilhante. E ela foi a pioneira da natação feminina do Brasil. Depois, a primeira mulher sul americana a se apresentar em competições fora do seu país. Em 1932, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, sozinha, representou a América do Sul inteira e, em três estilos. Em 1935, no sul americano, na piscina do Guanabara, no Rio de Janeiro, Maria Lenk venceu e bateu os recordes sul americanos de 100 metros nado de costas e 200 metros nado de peito. Em 1936, nas Olimpíadas de Berlim, assombrou nadando 200 metros em butterfly, ganhando o titulo de primeira pessoa do mundo a nadar assim.

Seu grande dia aconteceu em 1938. Bateu os recordes mundiais de 200 e 400 metros do nado butterfly e ficou a um décimo nos 100 metros. Durante dez anos, essas marcas foram melhoradas por uma holandesa e, depois, uma húngara.

Em 1940, a Olimpíada de Helsinque, a guerra reduziu o nado. Todos seus sonhos se foram e a desilusão foi muito grande, Maria Lenk tinha capacidade para brilhar muito em 1940 e foi duro demais ver as Olimpíadas não se realizarem. Em 1942, abandonou a natação depois de comparecer a um torneio internacional nos Estados Unidos. Ao regressar foi nomeada professora dos Esportes Aquáticos da Escola Nacional de Educação Física da Universidade do Brasil.

Maria Lenk nasceu no Rio de Janeiro em 1915 e faleceu hoje de parada cardíaca,aos 92 anos.

quarta-feira, abril 11, 2007

Figura histórica da cena carioca, Gentileza (José Datrino) recebe uma série de homenagens nesta quarta-feira (11), quando completaria 90 anos.

O Globo